Pular para o conteúdo

Ateliê Editorial lança livro com poemas de Shelley em português

Sementes AladasPercy Bysshe Shelley

Considerado como um dos maiores poetas ingleses de todos os tempos e uma das figuras mais puras do romantismo, Percy Bysshe Shelley (1792-1822) nunca fora objeto de um livro inteiramente dedicado às traduções de seus poemas para o português. Apresentado em edição bilíngue, Sementes Aladas preenche esta lacuna com brilho, trazendo alguns dos poemas mais representativos da obra do escritor inglês, vertidos a quatro mãos por Alberto Marsicano e John Milton, tradutores habituados ao trato com a poesia, que também assinam um breve texto sobre a vida do poeta.

Nascido em uma época de fervor revolucionário, Shelley sempre deu grande importância às ideias políticas revolucionárias. Amigo de Lord Byron, Shelley defendeu ideias socialistas e libertárias, como o amor livre. Rebelde a toda forma de autoridade, avesso às convenções, escolheu uma vida marginal que escandalizou os bem-pensantes de seu tempo.

O livro traz dez poemas, como “A uma Cotovia”; o soneto “Inglaterra 1819”, uma crítica impiedosa à monarquia; “Ode ao Vento do Oeste”, uma de suas obras mais conhecidas, de onde veio a expressão “sementes aladas” que dá nome ao volume; um soneto dedicado ao poeta romântico William Wordsworth (1770-1850) e dois longos poemas: “Adonais: Uma Elegia sobre a Morte de John Keats” e “Julian e Maddalo: Uma Conversação” – escrito em Veneza, inspirado por conversas que teve com Lord Byron.

Alberto Marsicano graduou-se em Filosofia pela Universidade de São Paulo. É autor de livros como “Idiomalabarismos”, “Sendas Solares” (poesia), “Rimbaud por Ele Mesmo”, entre outros. Traduziu haikais, escritos de William Blake, poesia coreana, poemas de John Keats, uma antologia de poesia de William Wordsworth (publicada pela Ateliê Editorial). Introdutor da cítara clássica indiana no Brasil, gravou vários CDs com esse instrumento.
John Milton nasceu em Birmingham, Inglaterra. É professor associado de Língua Inglesa e Literaturas de Língua Inglesa da Universidade de São Paulo. Escreveu “O Poder da Tradução” (reeditado como “Tradução: Teoria e Prática”), “O Clube do Livro” e a “Tradução e Imagens de um Mundo Trêmulo”, livro de viagens sobre o Japão. Verteu para o inglês várias obras da literatura Brasileira. Com Alberto Marsicano, traduziu Keats (“Nas Invisíveis Asas da Poesia”) e Wordsworth (“O Olho Imóvel pela Força da Harmonia”, pela Ateliê Editorial).

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: